Chick Corea, o mestre do Jazz que teve sua influência musical criada desde a infância

Pedro Henrique Bacalhau

Armando Anthony Corea, ou simplesmente Chick Corea. Americano do Massachusetts, o pianista e tecladista de jazz, desde criança através de seu pai, cresceu com influências diretas do ritmo pois o mesmo era trompetista de uma banda de jazz nos anos 30 e 40. Chick cresceu com influências do jazz a partir de nomes como Dizzie Gillespie, Charlie Parker, Lester Young e entre outros.

Os seus primeiros anos de carreira

A partir dos anos 60, Chick Corea adquiriu suas primeiras experiências musicais, tocando nas bandas  de Mongo Santamaria, Stan Getz, Willie Bobo e Blue Mitchell. Mas a sua primeira gravação como artista principal, veio apenas no ano de 1966 e seu primeiro álbum em trio, em 1968. Desenvolveu suas técnicas de arranjos de piano explorando a música de forma autodidata. Salvatore Sullo, um pianista clássico, ao qual Chick Corea começou a ter aulas quando tinha oito anos de idade, foi quem o apresentou à música clássica e lhe despertou o interesse à composição.

Anos 70, a década de Chick Corea na consolidação do Jazz Fusion

A partir dos anos 70, entrou de vez no mundo do Jazz Fusion, onde no ano de 1970 e 1971, fez parceria com o percussionista Airto Moreira e a cantora Flora Purim, onde fundaram a banda chamada Return To Forever, e que deu um toque brasileiro às suas composições. Já no ano de 1972, gravou a canção “Spain”, uma de suas maiores e mais famosas composições já feitas e também regravada por vários artistas ao longo do tempo. Na mesma década de 70, Chick Corea se envolveu em vários projetos musicais, fazendo colaborações com Herbie Hancock e Gary Burton.

Os anos de Akoustic e Elektric Band e a sua versatilidade musical

Os anos 80 marca a volta de Chick Corea ao Jazz tradicional, que no ano de 1985, Chick forma a Akoustic Band, também chamanda de Elektric Band que era na verdade um trio, com Chick nos teclados, John Patitucci no baixo e Dave Weckl na bateria e percussão. Corea também assinou contrato com a GRP Records, onde lançou álbuns entre 1986 e 1994, sendo 7 deles como Elektric Band, 2 como Akoustic Band e um álbum solo, chamado Impressions. A partir dos anos 90, lançou seu próprio selo de gravação, a Stretch Records. Nos anos seguintes, Chick Corea mudou um pouco de suas raízes musicais, e passou a se interessar mais pela música clássica a ponto de poder compor um novo arranjo de sua música Spain para ser executada por uma orquestra filarmônica e apresentou a peça em conjunto com a Orquestra Filarmônica de Londres, no ano de 1999. Em 2004, compôs a primeira peça musical sem a presença de instrumentos de teclas ao qual estava acostumado a compor, intitulada “String Quartet nº1”, escrito especificamente para a Orion String Quartet.

Aqui abaixo, uma das faixas de Chick Corea gravada em seus tempos de Elektric Band, “Beneath the Mask”

 

 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *